quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

CONTINUAÇÃO DO TEXTO SOBRE A VIDA INTELECTUAL



O espírito de oração- parte 3

            O intelectual deve manter uma vida de oração muito intensa, pois Deus é a fonte da verdade e da sabedoria, e todo estudo é estudo da eternidade.
            A ciência é conhecimento pelas causas e a causa das causas é Deus, logo o intelectual deve remeter-se sempre a Deus. Cada verdade tem em si dependências com a verdade absoluta, que é Deus. Aqui podemos lembrar Santo Anselmo que diz que a finalidade do homem é conhecer e amar o bem supremo, lembrando sempre de nossa finalidade veremos quão horrível é permanecer escravo da mentira e do pecado.

A disciplina do corpo – parte 4

            O corpo é um instrumento da alma e parte integrante e essencial do ser humano. A doutrina católica vê o corpo como uma parte essencial do ser humano e não apenas acidental como por exemplo Platão e o espiritismo moderno. Para Platão o corpo seria um entrave e uma prisão para a alma que deveria libertar-se da matéria.
            O corpo deve ser bem preservado e bem disposto, pois como já vimos pensamos com todo o nosso ser e a doença é um sério entrave para as obras do espírito.
            Não devemos ter vergonha de cuidar da saúde e para isso devemos seguir as seguintes recomendações: Parar o estudo de vez em quando para respirar fundo, fazer exercícios, dormir bem, comer bem.
            Não devemos envelhecer antes do tempo. Deve-se também lembrar que o intelectual, devido à sua vocação, possui uma constituição física própria, que deve receber os máximos cuidados.
            Quem não encontra tempo para fazer exercícios físicos há de encontrá-lo para ficar doente. O homem que é amigo do prazer torna-se inimigo do seu corpo e em breve tornar-se-á inimigo de sua alma.
            O repouso deve ser muito bem distribuído, caso contrário a ganância de muito estudar perturbará o bom andamento da obra. O ideal é que se disponha bem as atividades para que uma sirva de descanso para a outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário